Arquivo | outubro, 2012

Mudança

18 out

Bem, eu sei que hoje completa 3 dias que não apareço por aqui, mas como tudo na vida tem uma explicação, isso não é diferente: Provas e TCHANANANAM: minha mãe deu a luz a minha irmã ontem.

A nove meses atrás, eu me recordo, a minha mãe me chamou antes de eu ir pro colégio e me disse: Acho que estou grávida, vou fazer o exame hoje. Como o exame deu positivo, minha mãe estaria gerando a minha primeira irmã no mesmo lugar em que eu fui gerada. Até ontem eu era filha única.  Acreditem: Nos 9 meses de gestação eu ainda não acreditava que depois de 14 anos vivendo como única e tendo a minha mãe só pra mim, eu ia ter que dividi-la. Ontem, enquanto eu estava na sala da direção, no colégio a inspetora foi me chamar, porque a minha mãe estava em trabalho de parto. Sai às pressas, passei em casa e voei pro hospital.

Depois do parto eu fui ver a minha irmã (ainda não estou acostumada com falar isso), mas não fiquei lá nem 5 minutos. Acho que uma das piores partes foi chegar em casa sem ouvir a minha mãe falando: “Que demora em”. E depois ainda ter que fazer o jantar, cortar o meu dedo… Sair pra estudar sem minha mãe gritando lá do quarto dela: “Tá atrasada, mas toma café que dá tempo.” Daqui uma semana minha mãe volta pra casa, porque ela vai passar esse tempo na casa da sogra dela, minha avó postiça, pra se recuperar e eu vou dormir lá também. Agora eu estou sozinha, como sempre sonhei. Sem reclamações da minha mãe, sem exigências… Mas hoje eu entendo que tudo isso é o que mais faz falta no ser humano, com certeza. Vou parar por aqui pra não chorar.

Reflexão de viagem

15 out

 

Segunda-feira, feriado. Minha mãe me acorda às 8:30 da manhã, oras. Me acordou para um pequeno “passeio” ao centro da cidade, não tive como recusar, ela não me deu escolha. Levantei da cama ainda sonolenta e me preparei pra sair. Tudo pronto, entramos no carro. Meu padrasto mudou nosso destino e faríamos uma viagem de 1 hora e meia pra visitar a minha tia que eu já não via a tempos. O que eu estou falando não nos leva a nada, mas preciso falar da viagem.

Sabe quando você põe uma música bem alta, o vento bate nos teus cabelos e você se sente em um clip? Acho que todo mundo deveria ter essa sensação ao menos uma vez na vida. Só que mais que se sentir em um clip, você tem que pensar no que você se tornou. Posso dizer que a nostalgia tomou conta de mim por simplesmente não poder mais agir como uma criança sem ser chamada de idiota. A vida obriga a gente mudar, não foi diferente comigo.

E a saudade insaciável do meu pai, que nunca mais poderei ver? Só de pensar que 7 anos atrás eu o tinha comigo…

Mudei radicalmente o meu conceito sobre amor, pra falar a verdade, nem sei o que o amor simboliza hoje pra mim. Talvez tudo ou talvez nada. E lógico, decepções amorosas teve um espaço na minha reflexão, coisa que todo mundo tem não pode ficar de fora né?

Não vou ser chata e encher mais vocês com os meus problemas, prometo.

Música boa: Level Eight

13 out

Babado, confusão, tiroteio, pancadaria…

Conheci uma banda brasileira de música eletrônica a algum tempo, a Level eight e simplesmente me apaixonei pelo som. Confesso que não sou fã de eletrônica, mas a música deles tem algo diferente.

A banda teve início em São Paulo desde março de 2001 (como eu não conheci antes? Chateada), criada por Ricardo Vannucci. Bá, não vou falar mais nada, se liga na entrevista:

Por que este nome para a banda?

Então… na verdade o nome surgiu devido toda produção ser realizada no oitavo andar de um edifício em SP Capital, oitavo andar ou nível oito que foi traduzido para o inglês.

Onde se conheceram?

Eu, Doctor, o fundador, Vocalista e produtor da banda, conheci Lunna no próprio bairro onde resido em 2009 , Lunna é minha “vizinha”, eu estava a procura de uma guitarrista para a produção do álbum Filter Loop 2010 / 2011 eis que encontrei-a, estava ao meu lado e não sabia, rs… Lunna além de guitarrista ,também canta, compõe  e toca outros instrumentos no level ( uma Multi instrumentista ), já no caso do Graaff o conheci atráves de indicações de outros produtores e professores de música eletrônica que ministram aulas em uma faculdade de SP, Graaff tb tem seus projetos paralelos de e-music no estilo Gótico  EBM conhecido como Lágrima Negra.

Quem são os integrantes?

Para quem ainda não sabe a banda esta em sua 3º formação.

A atual é:

Ricardo Vannucci “DOCTOR” ,

Luana Oliveira “LUNNA”

Davi de Graaff “ GRAAFF”

Mas… já passaram pela banda:

Marco Aurelio “Mas Tranceware” do projeto Chaosdelic, que permaneceu na banda ( 2005 a 2008 ) participou da produção do álbum “Live in Sampa” 2006 e do Single “Sunlight” 2009 e Luiz Alves “The X” Que Permaneceu na banda ( 2009 a  2012 ) participou da produção do album “Filter Loop” 2011.

Apesar do Level ser formado por um Trio , vale salientar tb que em alguns shows contamos com a partipação de alguns músicos convidados como os Bateristas Jhonny Cavalcante e Joel Jr, os Tecladistas Leandro Bakamart e Sergio Golivek, Veejay e Backing Vocals Tatty Van Dahl

 O que cada um toca na banda?

Doctor: Vocais, Samplers e Programações

Lunna: Guitarra, Baixo, Voz e Teclados

Graaff: Controladores Midi, Bateria eletrônica e Programações

Principais influências musicais?

Na verdade cada integrante tem sua influencia especifica no caso Doctor  Mozart: Bandas Techno pop  dos anos 80 como Kraftwerk e hits da dance music dos anos 90. Graaff: EBM, Industrial,  Trance, Electro, Neo-Folk, Synth Pop, 80’s, gêneros variados de Metal como Goth, Folk/Pagan. Lunna: MPB,Rock Pop internacional e Nacional, Músicas Eletronicas no estilo Tribal e Dirty Dutch.

Cada integrante tem uma música favorita? Se sim, qual?

Sim.. Doctor gosta da Música “Fluxogram”  Lunna da “Lostwave” e  Graaff da “ Alien Commander”.

Projetos atuais?

Estamos com a tournê do álbum Filter loop 2011 com algumas apresentações agendadas ate o final de 2012 e acabamos de lançar um EP intitulado de Moog Tribute, uma homenagem ao criador do sintetizador Bob Moog.

 Projetos futuros?

Já estamos preparando um novo álbum para o final de 2012 ou mais tardar  inicio de 2013 com músicas inéditas, o álbum já tem um titulo “Circuits”. Aguardem muitas novidades por ai…

Então é isso, muito obrigada pessoal.

Se liguem meninas, sigam-nos:

Twitter – @leveleight

Facebook – leveleightlive

ReverbNation – leveleight

Blog- leveleightproject.blogspot

MySpace- leveleight

Cá entre nós, que tal vocês virem fazer um mega show na minha humilde cidade?

Perfeição mandou lembranças, viu?

 

Look do dia

13 out

Sábado, feriado prolongado… E eu novamente vou ficar em casa assistindo Zorra Total ou algum filmezinho sem graça que passe na TV.

Mas eu sei que existem vocês, que precisam brilhar na noite, mas que ainda não sabem o que vestir, né? Olha esse look:

Camisete e essa saia= coisa mais linda que eu já vi. Quanto ao sapato, coloque uma sapatilha e arrase na noite gata.

Nota de esclarecimento

13 out

Meninas amadas do meu Brasil, ontem aconteceu uma coisa muito triste, né? Eu fiquei sem postar e vocês ficaram muito tristes, só que não.

Mas então, apesar de saber que só a Laura visita o meu blog, preciso contar que ontem foi feriado e que eu passei o dia com a minha BFF (vai que no dia do meu julgamento digam: e aquele dia que você não postou no blog e também não justificou? Como eu viajo…)

Vou preparar posts hoje pra compensar a perda de ontem.

Até breve.

Contato

11 out

As coisas mudam, às vezes nem sempre pra melhor (clichê online).

Hoje em dia o email é uma das formas de contato mais requisitadas do mundo inteiro. Juntando a necessidade de contato com vocês e a vontade também, criei um email pro blog, que é o: istoefato@hotmail.com

Sintam-se a vontade sempre que quiserem elogiar, reclamar, criticar, pedir…

Obrigada e me mandem um email!

Look do dia

11 out

Oi meninas, quinta-feira, véspera de feriado prolongado (que eu sempre desejo e quando chega fico todos os dias em casa), precisamos de um look pra hoje, né? Encontrei esse, olha só:

 

Eu não aproveito o feriado, mas tem quem aproveite, né? Então usem esse look pra dar uma volta e claro: brilhar e brilhar. Coisa mais linda, vamos combinar né?

Beijos meninas.

Esse calor lá fora e eu congelando aqui dentro

10 out

E ela se tornou tão fria e tão incapaz de derramar uma lágrima. As pessoas se tornaram objetos, a alegria e a dor, talvez se transformaram em invenções humanas. A verdade passou ser algo sem importância, os pensamentos cada vez mais vazios e distantes. Tudo se encaixava perfeitamente mal e ela foi se destruindo.

Look do dia

10 out

Oi meninas, tudo bem?

Separei uma coisa muito fofa (awn) pro look de hoje, olhem:

 

Está fazendo um calor de morrer e mesmo assim precisamos continuar gatas, olha esse look acima: super fresquinho e super fácil de copiar, né? Pode usar pra dar uma volta no shopping (coisa que aqui na minha cidade não tem, xatiada), tomar um sorvete, passar a tarde com o seu namorado… Enfim.

Beijos.

Não fuja de você

8 out
Algo interessante de ver é o quanto algumas pessoas se escondem, dentro de suas músicas, suas verdades, seus livros e até por trás de suas roupas e se esquecem da realidade, matam a realidade, como se não precisasse dela, como se fosse algo a ser desejado.
A realidade é essa ai; algumas pessoas morrendo de fome e outras, morrendo por terem comido demais. Algumas pessoas morrendo de anorexia e outras de obesidade. Outras morrendo de amor, e umas morrendo de ódio. Encarar a realidade é difícil, mas é o que temos pra hoje.